terça-feira, 20 de agosto de 2019

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Ministério Público recebe denúncia sobre cancelamento de aposentadorias e redução de salários de professores celetistas em Canapi.

Educadores denunciaram a retirada de direitos já conquistados ao Promotor de Justiça da comarca de Mata Grande que solicitou um relatório da situação entregue nesta quarta-feira (14) por pelo menos 15 educadores acompanhados do presidente do sindicato da categoria.

Por: Marcio Martins
Créditos: Cortesia/Divulgação

Cansados de esperar por uma ação do sindicato ao qual estão filiados desde a sua fundação, pelo menos 05 professores celetistas procuraram o Ministério Público para denunciar o cancelamento de aposentadorias e redução de salários que a Prefeitura de Canapi e o IPREV – Instituto de Previdência Municipal promoveram contra os professores celetistas inativos e ativos da rede municipal.

De acordo com os educadores, ao tomar conhecimento do caso, o Promotor de Justiça da Comarca de Mata Grande deu todo apoio a categoria, uma vez que se trata da retirada de direitos já conquistados e que por conta disso, iria solicitar a prefeitura explicações sobre onde o município pretende chegar com tal medida, porém, não antes de se inteirar melhor sobre o caso. Para isso, solicitou por parte dos educadores um relatório de como se deu todo esse processo de “desaposentação” e redução salarial pelo IPREV.

Já com o apoio inicial do representante do MP e com a incumbência de produzir o dito relatório, os educadores se dirigiram até a sede do SINDSCAN, onde entregaram um rascunho do conteúdo do relatório, solicitando o apoio do presidente do sindicato para fechamento do mesmo, haja vista que durante a audiência com o Promotor, o mesmo questionou o porquê a presente denúncia não partiu do próprio sindicado.

Ao tomar conhecimento da indagação do promotor, o presidente Josimário José da Silva resolveu finalmente cumprir com seu dever e não só ajudou na elaboração do relatório, como fretou pelo sindicato uma Van de transporte alternativo que nesta quarta-feira (14) seguiu lotada com pelo menos 15 professores diretamente ao Fórum em Mata Grande para fazer a entrega do relatório e novamente conversar com o promotor.

Agora é esperar as cenas dos próximos capítulos...

Cansados de esperar pela prefeitura, moradores do povoado Carié em Canapi colocam a mão na massa e piçarram estrada vicinal de acesso a comunidade.


Mesmo com um contrato vigente no valor de R$: 11,5 milhões de reais para locação de veículos que incluem máquinas pesadas, estradas vicinais do município seguem em estado de completo abandono pelo atual governo.

Por: Marcio Martins
Crédito: Reprodução PTMC e Divulgação/WhatsApp

Que as estradas vicinais do município estão em estado de completo abandono, isso não é nenhuma novidade, agora presenciar a própria população colocando a mão na massa a fazer o que a Prefeitura tem por obrigação e não faz, é algo incomum, porém, foi exatamente isso que aconteceu esta semana em Canapi.

Cansados de esperar pela Prefeitura, moradores do povoado Carié colocaram a mão na massa e usando um caminhão de um micro-empresário do povoado piçarraram uma estrada vicinal de acesso a comunidade.

Vale destacar que a Prefeitura Municipal de Canapi dispõe de um contrato vigente no valor de R$: 11,5 milhões de reais para locação de veículos que incluem máquinas pesadas, porém, as estradas vicinais do município seguem em estado de completo abandono pelo atual governo.








LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

Contador de Acessos

Usuários Online (Agora)