terça-feira, 21 de março de 2017

Atletas mirins de Canapi, ganham seis medalhas de ouro e uma de prata em competição de Jiu Jitsu realizada em Maceió.

A disputa foi pela Copa Maria Bonita, competição exclusiva para meninas. Nossas campeãs foram inscritas projeto Arte Suave, desenvolvido pela academia White Shark Nova União pertencente ao Atleta profissional de MMA, o canapiense Elves de Oliveira.
Por: Marcio Martins
Crédito: Divulgação
Seis medalhas de ouro e uma de prata, esse foi o espetacular resultado das atletas mirins da academia White Shark Nova União pertencente ao Atleta profissional de MMA, o canapiense Elves de Oliveira, em competição de Jiu Jitsu exclusiva para meninas, denominada Copa Maria Bonita, realizado em Maceió no ultimo final de semana.

As campeãs foram:

Dayara Ferreira Silva - medalha de ouro 

Maria Izabel Lourrany Melo Da Silva - medalha de ouro
Fernanda Freitas Carnauba - medalha de ouro 

Davyla Julia Costa Brandão - medalha de prata 
Isys Gabriele Machado de Freitas - medalha de ouro 

Lara Freitas Feitosa - medalha de ouro 

Mileide ferreira lima - medalha de ouro
"Quero agradecer a todos envolvidos, aos aluno(a)s e seus pais que acreditam e somam nesse trabalho. Isso é o Jiu Jitsu de Canapi, academia White Shark, Nova União - PROJETO ARTE SUAVE, filiada a Flávio Rodrigues, que com 07 atletas em disputa conseguiu 07 medalhas, ouro = 6 / prata = 1. 100% de aproveitamento" - Disse Elves de OIiveira

E não para por ai, agora, a  equipe já se prepara para a próxima competição que acontecerá​ na cidade de Paulo Afonso - BA na data 23 de Abril.






domingo, 19 de março de 2017

Enquanto a população clama por água, milhares de litros são desperdiçados em tubulação quebrada da CASAL na BR-316, sentido Inajá/PE.

Problema pode prolongar ainda mais a falta de abastecimento por parte da estatal, que já passa dos 60 dias sem a liberação de uma só gota para a casa dos canapienses.

Por: Marcio Martins
Credito: Divulgação/WhatsApp

Como se já não bastasse os mais de 60 dias sem que chegue uma única gota de água nas torneiras das casas dos canapienses, desta vez foi a tubulação da CASAL que resolveu “aprontar” para agravar ainda mais o problema da falta de abastecimento por parte da estatal, isso porque, um cano quebrado na BR-316, sentido Inajá/PE, nas proximidades do Sitio Salgado, vem desperdiçando milhares de litros de água em plena rodovia, conforme pode ser constatado nas imagens em anexo.

Vale apena lembrar que a ultima vez que a cidade foi abastecida pela CASAL foi no dia 16 de Janeiro, quando o Governador Renan Filho esteve no município para visitar as obras da BR-316 e se deparou com  um protesto de alguns jovens e moradores da cidade contra a falta d’água que há anos tem se tornado prática recorrente da CASAL que só abastece a cidade em média a cada 60 dias. Na ocasião, o governador prometeu buscar soluções efetivas a longo prazo para resolver o problema, tendo em vista os investimentos que estão sendo feito em algumas adutoras da região, porém, se fez de desentendido ao problema emergencial. Mas apesar disso, curiosamente, assim que o governador deixou a cidade, a água que há 60 dias não chegava, começou a chegar em algumas ruas.

O problema é que agora o governador (a não ser no período eleitoral quando tentará a reeleição), não retornará nem tão cedo ao município, pois só assim talvez eles (CASAL) resolveriam liberar novamente o abastecimento, afinal de contas, as contas, essa não falham, pois são tiradas todos os meses do consumo de um registro pelo qual só tem passado vento.

Enquanto isso, os representantes da estatal sediados na regional de Delmiro Gouveia, que é a responsáveis pelo abastecimento de 08 municípios do alto sertão, se recusam a atender o convite da Câmara Municipal de Vereadores para a realização de uma audiência pública onde se coloque as “claras” o verdadeiro motivo da falta de abastecimento no município, haja visto, que a famosa desculpa da bomba “07 capa” que se quebra a todo momento já não convence mais ninguém. Além disso, a “dita” reunião do prefeito Vinicius Mariano com o governador sobre o assunto que foi divulgada por sua assessoria na página do facebook da prefeitura, se quer parece que existiu de fato, tendo em vista que não foi divulgada nenhuma fotografia que comprovasse que realmente prefeito e vereador se reuniram, e que se existiu, mas uma vez, baseado no relato que foi divulgado, o que foi posto em discussão foi novamente as “soluções” para longo prazo, sem qualquer menção ao problema emergencial que tem forçado a população a comprar água que varia de R$ 15,00 a 250,00 reais, respectivamente, pelo abastecimento de tambor e caminhão pipa.



sábado, 18 de março de 2017

Governador Renan Filho apresenta a educadores e gestores municipais o programa Escola 10 e Canapi adere ao projeto.

Programa integra redes municipais e estaduais de Educação para a melhoria da aprendizagem nas escolas públicas. Notícia foi dada em primeira mão pelo prefeito Vinicius Mariano através das redes sociais.
Por: Redação com Agência Alagoas
Créditos: Divulgação/facebook

“Educação é um trabalho solidário. Ninguém faz educação sozinho”. Foi com este pensamento que o vice-governador e secretário do Estado da Educação (Seduc), Luciano Barbosa, assinou o termo do Programa Escola 10, que visa integrar as redes de educação estadual e municipal e proporcionar melhorias na qualidade do ensino ofertado aos estudantes das escolas públicas de Alagoas.

“Noventa e cinco por cento das matrículas do 1º ao 5º ano está nas mãos das 102 prefeituras. Não há como a gente promover uma mudança de qualidade sem darmos as mãos. É um trabalho coletivo, de mutirão. O que interessa é colocar toda a criança alagoana na escola e fazer ela aprender a ler e escrever na idade certa”, explica o secretário Luciano Barbosa.

O programa do Governo do Estado foi lançado oficialmente nesta sexta-feira (17), pelo governador Renan Filho, no Teatro Gustavo Leite, localizado no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Jaraguá. Secretários municipais de Educação e educadores estiveram presentes ao evento para conhecer e aderir ao programa, cujo foco é no ensino fundamental, visando promover a alfabetização dos alunos até o 3º ano, combater a evasão escolar e reduzir a distorção idade-série (atraso escolar). A solenidade contou também com a presença de vários prefeitos de quase todos os municípios do estado, entre eles, o prefeito de Canapi Vinicius Mariano que se mostrou bastante animado com a adesão do município ao projeto.

A cerimônia também contou com a presença do presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação em Alagoas (Undime-AL), Carlos Rubens Araújo; do presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley; da deputada estadual Jó Pereira; e do promotor Flávio Gomes de Barros.

Medidas

Entre as ações que serão tomadas pelo Governo do Estado para melhorar os índices educacionais e a qualidade de ensino da rede pública alagoana estão o investimento de R$ 30 milhões na aquisição do material de apoio e didático, premiação e pagamento de articuladores de ensino. Também haverá a realização de uma prova, que servirá como diagnóstico das dificuldades de aprendizagem dos estudantes alagoanos e que embasará a formulação de estratégias e políticas para sanar estas demandas.

O presidente da AMA relatou que o Programa Escola 10 trará de volta o sentimento de orgulho dos alunos da rede pública. “Sabemos o quanto os prefeitos querem contribuir para melhorar a educação em Alagoas. Precisamos nos orgulhar da qualidade do ensino público ofertado, como acontecia com os nossos pais. O programa vai estimular professores e alunos da nossa terra, que é a mesma terra de grandes pessoas como Nise da Silveira, Graciliano Ramos e Aurélio Buarque de Holanda”, finalizou o prefeito e presidente da AMA, Hugo Wanderley.

Programação

Além da solenidade de lançamento do Escola 10, a Seduc ofertou aos presentes dois estandes voltados à Educação, onde eles puderam conhecer mais sobre a plataforma virtual de ensino QEduc e tirar duvidas sobre o Escola Web.

Também foram ofertados aos servidores da Educação três ciclos de debates com os temas: “Territórios colaborativos pela Educação: uma escola centrada na aprendizagem”, ministrado pela pedagoga Cybelle Amado, do Instituto Chapada de Educação e Pesquisa (ICEP), da Bahia; “Educação Integral: aprendizagens e desenvolvimento integral”, ministrado por Natacha Costa, da Associação Cidade Escola Aprendiz; e “Estratégias de melhorias dos indicadores educacionais”, que será explanado por Raph Gomes, consultor da Fundação Lemann.

Uma palestra sobre monitoramento, avaliação externa e uso de indicadores, ministrada pelo professor Wagner Rezende, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), também foi realizada.








LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

Usuários Online (Agora)